Fio de Ariadne

Eu floresço. Não habito o sótão onde mora a tua essência. Pudesse eu resumir-me a ávida coleccionadora de nuvens e estrelas no interminável ciclorama do tempo. Ou apenas gota de chuva debruçada ao precipício de onde sonhas. Quiçá ainda pudesse ser cinza que abandona a incandescência na morte lenta contra o muro que me mantém … Mais Fio de Ariadne

Avalie isto:

Contrasting wolves

My body is a room full of ghosts Its walls made of frail bones, cracked stones Broken light rays hazing through the holes, made-up windows Violet and green hues collide, neon existances side-by-side Contrasting wolves fight for expression In a crystal chamber of ressurection Ever-changing shadows, they fill my soul Daunting growls of fear echoe … Mais Contrasting wolves

Avalie isto:

(UNBREAK)ABLE: a wheelchair performance

( Vídeo da performance: https://youtu.be/0pSnE4bP-8s )   “Quis despir-me. Na verdade, queria poder despir mais que o corpo. Depois das roupas queria tirar a pele. Depois da pele queria arrancar a carne. Depois da carne desfazer os ossos entre os dedos e os dentes. E desse nada que restasse, ver nos meus despojos até onde … Mais (UNBREAK)ABLE: a wheelchair performance

Avalie isto:

Sou

Sou… Tudo aquilo que sobeja à tentativa de expressão. Sou manifesto erguido em corpo, não me definam então! Pois nem eu sei das ruas por onde passo, que pedras trago comigo, onde desenho caminho, por onde ficam espalhados os nexos de tudo o que digo. Não. Não sou sóbria, nem tão pouco esse expectável romance … Mais Sou

Avalie isto: