Tinha nascido poeta

Tinha nascido poeta, queria tornar-se pedra. Tinha nascido com sina de um eterno amor de Fedra. Queria arrancar as flores que lhe brotavam do peito e poder calar os versos na espuma de um mar desfeito. E atropelar os amores que não sabia calar, queria ser estátua à deriva e deixar-se afundar.
Tinha nascido poeta, queria aprender a ser gente. E desfazer-se das asas que despontavam sem fim das suas costas cansadas de só saber ser assim. Queria esmagar-se nos dias sem ser escorregadio o horizonte que pinta o tempo horas a fio.
Tinha nascido poeta, queria queimar a saudade, queria perder o voar. E calcificar as pétalas que cresceram devagar. Queria enterrar os dedos na terra seca a estalar e ver desfazer falésias que se cansam de lutar. Queria erodir-se também pelas ondas da amargura e perder-se além do mar na efémera brancura onde sonhar está latente. E o descanso antes da morte para nascer de repente. Sem ter versos por medida nem rimas por condição. Sem ter amor por pavio, sem ter no peito um navio que navega em contra-mão.
Tinha nascido poeta, queria voltar a ter chão. Sentir o corpo pesado num fim de dia deitado na rotina de um colchão. Queria ser do meio mundo onde basta amanhecer, onde o dia segue igual com as horas a correr, da existência banal, do mero sobreviver. Queria ser gente do hoje, beijar a peso, tocar a medo, sentir à pressa.
Tinha nascido poeta, queria desacreditar. Petrificar o astro, nessa pele de alabastro, tornar-se estátua no mar. E permanecer no fundo como quem não perde nada. E esquecer-se do sabor que tem a vida rimada.
Tinha nascido poeta, queria perder-se sem mundo, cair a pique sem fundo, como quem sabe o que diz, como quem pensa e não sonha, como quem faz e não sente, como quem sabe ser gente, como quem vive assente a essa vida sem cor. Queria calar o amor, com quanta força tivesse, mas por mais que assim quisesse, tinha nascido poeta.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s