Rosa negra

Primavera da alvorada,
Quando te sonho acordada,
Crescem-me orquídeas no peito

Primavera dos amores,
Dos sonhos de tantas cores,
Nesta esperança onde me deito

Primavera de mãos quentes,
Dos meus delírios ardentes
Nesta febre apaixonada

Desflora-me nos teus beijos,
Primavera dos desejos,
Pele de estrelas perfumada

Primavera desse olhar
Que abraça sem pensar
O inverno que há em mim

Amarra-me o coração
Primavera da paixão,
Rosa negra de cetim.

 

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s