Fénix

Urge a ânsia de queimar o passado numa fogueira sem fim… e renascer como fénix entre cinzas e fumo negro de memórias dissipadas… desprender as amarras, deixar para trás a pele, o corpo, as lágrimas… Esquecer e começar de novo… vazio, transparente, virgem… e nunca antes tocado por beijos ou por presas aguçadas.

Ver a vida com o encanto de novidade… deixar cair o peso de ser eu durante anos a fio… esfumar-me em recordações difusas… e não ser mais que a ínfima substância que me habita… em vida nova, irrepetível.

Anúncios

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s