Mente, mundo, vida e a subjectividade humana

Texto elaborado para um teste de Português, com o seguinte tema proposto:

Partindo da perspectiva exposta no excerto transcrito elabore um texto bem estruturado, com um mínimo de duzentas e um máximo de trezentas palavras, sobre o valor da experiência pessoal na construção da personalidade. Para fundamentar o seu ponto de vista, recorra, no mínimo, a dois argumentos, ilustrando cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo.
«A vida boa não é algo de genérico, fabricado em série, mas só existe por medida. Cada um precisa de a ir inventando de acordo com a sua individualidade, única, irrepetível… e frágil. No que se refere ao bem viver, a sabedoria ou o exemplo dos demais podem ajudar-nos, mas não substituir-nos…»
Fernando Salvater, Ética para um jovem, Dom Quixote, 2011
 

———-

A personalidade, a individualidade, a identidade… tudo isto são conceitos de carácter marcadamente subjectivo. A mente é, quanto a mim, um dos mais fascinantes atributos do ser humano, pela sua pluralidade, complexidade e vastidão.

O modo de ver o mundo e a vida estão intimamente ligados à personalidade de cada um,e esta é alvo de uma enorme variabilidade inerente à espécie humana e até da plasticidade e maleabilidade do interior (figurado, diga-se) do “self”. Tudo isto é influenciado por factores externos, como a época, a cultura e a educação a que o indivíduo está sujeito. Mas, não se tratando de conceitos estáticos, vão-se alterando com o próprio crescimento e maturidade adquirida. Para o comprovar, basta pensar no modo simples como encarávamos a vida enquanto crianças, resumindo-a a um simples “carrossel”, e o quanto esse conceito se veio a a alterar ao longo dos anos. A mente e essa unicidade de cada um é algo que já há muito fascina pensadores, cientistas, psicólogos, ou simples amantes de uma boa divagação. E, desde os mais “excêntricos” como Freud e Nietzsche, aos mais contidos, as opiniões são variadamente fascinantes.

E é com todos estes conceitos e com a experiência pessoal (também a eles inerente) que se prende a definição de “vida boa”, longe de ser algo genérico, é influenciada pelos valores próprios e meio envolvente, relaciona-se com desejos, aspirações e utopias, por vezes. E estas, mais uma vez, estão intimamente ligadas a cada um e à sua condição.

Enquanto, para uns, escalar uma montanha será um sonho, outros estão gratos por, a passo pequeno, mas firme, ir subindo devagar a escarpa única da vida.

Anúncios

Um comentário sobre “Mente, mundo, vida e a subjectividade humana

Comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s